Arquivos | Bruxas em Poesia RSS feed for this section

Razões (Bela Síol)

22 mai

poema 1

Perguntas porque te amo,

Te digo,

Sou sua apesar de não te pertencer,

Sou sua,

Porque com você eu sou livre,

E você sabe quem eu sou.

Com você me sinto completa,

Seu sorriso,

Me faz querer ser parte de sua vida.

Esse brilho que só encontro em seus olhos,

Me guia de volta a você todos os dias.

Eu sei onde é o meu lugar,

E você me dá paz suficiente,

Para me fazer nunca querer partir.

 

Bela Siol 21/05/2013

 

Reasons

 

I’m yours,

Even though,

I don’t belong to you.

I’m yours,

Because with you I’m free,

And you know who I am.

With you I’m complete,

Your smile,

Makes me want be part of your life.

This brightness I only meet in your eyes,

Guides me back to you every day.

I know where is my place,

And you give me enough peace,

To make me want never leave.

 

Bela Síol 21/05/2013

Honey and pepper (Bela Síol)

22 mai

labios

In your lips,
Sweetness and passion.
On them I can prove,
Soft words,
And horny kisses.
Your lips,
Road to heaven,
Way to many sins.
Honey to make me sweet,
The peace in your smile,
Pepper to drive me crazy,
Madness when they touch my body.

Bela Síol 21/05/2013

Horny morning (Bela Síol)

21 mai

images (2)

 

Scratch my shoulder,

And slide your fingers,

Through my body.

Make me wake up horny,

I want your warm breath,

On my neck,

While you pull me,

To fit in your body.

Tease me with your tongue,

In my ears,

Whispering obscene words,

Increasing my passion.

I will kiss you deeply,

During the walk of my hands,

In your body,

Exploring your excitation,

Feeling your desperation.

Come to me,

I have emergences too,

To arrive to the ecstasy,

Only you can take me,

In this horny morning.

 

Bela Síol 21/05/2013

My man (Bela Síol)

19 mai

Image

Sometimes words are not enough,
To tell him about my feelings.
So, he has no clue,
How much he makes me happy.
By his side, my soul dance,
My body goes deep into pleasure,
I feel more than complete.
He lights up my life,
When he puts his eyes over me,
And I can read in his face,
Happiness in poetry.

Bela Síol 19/05/2013

Come on! (Bela Síol)

13 mai

mulher sonhando

Come on my love,

To silence my emergences,

I’m hungry of your kiss,

In abstinence of your touch.

I wanna feel you,

Inside me and deep,

Steal all my secrets,

And make me moan,

Like a female.

Come like a hunter,

Looking for your prey,

My body is ready,

To satisfy your instincts.

Come brave,

To rest with me on the moonlight,

Naked and free,

After love has dominated us.

Bela Síol 13/05/2013

Our rhythm (Bela Síol)

13 mai

ritmo

 

When I’m with you,

I need more than,

Your right words,

And gentle atitudes,

Smiles and laughs.

Something inside me,

Needs much more.

My instincts are awakened ,

When your lips,

Walk by my body,

And the thirsty,

Is completely satiated,

By your wet kisses.

Your touch in the exact way,

Takes to me to walk on the stars,

In an experience of peace and party,

Till my wishes be satisfied ,

In a dance of our bodies

In a cosmic rhythm.

 

Bela Síol 13/05/2013

Ensolarada (Bela Síol)

27 abr

Image

 

Caminhei sozinha,

Deixando na areia,

Pegadas solitárias,

Em dias nublados.

Em meus olhos,

Um oceano de dúvidas,

Vertente maré sem fim,

Que o teu sorriso secou,

Iluminando minh’alma.

Em tua companhia,

Me sinto ensolarada,

Com a alma cantante,

A comtemplar o mar,

Hoje doce e sereno,

Que brinca com nossas pegadas,

Parceiras que traçam um novo destino.

 

Bela Síol 27/04/2013

 

Sunny

 

I walked alone,

Lonely footprints,

I did on the sand,

On cloudy days.

In my eyes,

An ocean of doubts,

An endless tide,

What your smile has dried,

Lighting up my soul.

With you I feel sunny,

And my soul sings,

Contemplating the sea,

Already sweet and serene,

Playing with our footprints,

That together map a new destination.

 

Bela Siol 27/04/2013

A cura e o tempo (Bela Siol)

25 abr

Image

 

A doença se apressa,

Enquanto lenta é a cura.

A febre arde e delira,

Instalada está a paixão,

Rápida, implacável,

Me tomando as forças,

Me roubando o controle.

Eis a submissão,

Que vence a razão.

Sou escrava de tuas vontades,

Cega às tuas maldades,

Numa ilusão surreal,

Sem perceber todo o mal,

Que destila sem pudores.

Debaixo de meus olhos,

Antes cegos apaixonados,

Vejo um canalha descarado,

Que esmigalhou meu coração.

Veloz e voraz veio a decepção,

E nem adianta pedir perdão.

Te perdoar é adoecer gravemente,

Deixar a alma purulenta,

Quando sei que a cura é lenta.

O vírus que tem seu nome,

Ainda está dentro de mim,

Nesse ódio que antes amor,

Não é nada mais que dor,

Profunda e silenciosa,

Que me cala o sorriso.

É de paz que preciso,

Me ver livre desse tormento,

Na espera eterna,

De que me cure com o tempo.

 

Bela Síol 25/04/2013

Medo do tempo (Bela Síol)

23 abr

Image

 

 

Tenho medo do tempo,

De gélidos ventos,

Daqueles que roubam,

O presente amor,

As felizes lembranças,

Ou planos futuros.

Tenho medo que a distância,

Na linha do tempo,

Nos apague o brilho nos olhos,

E diminua as batidas cardíacas,

Nos nossos mágicos encontros.

O tempo inveja o amor,

Um jamais envelhece,

O outro por pouco perece,

E somente o amor servido com o tempo,

Se apura qual vinho de raríssima safra.

 

Bela Síol 23/04/2013

 

 

 

 

Contrariedades (Bela Síol)

23 abr

Image

 

Você me chamou pra dançar na chuva,

Quando meus pés queriam trilhar o mundo em dia de sol.

Me ofereceste o mundo,

Quando eu só precisava de um lugarzinho aconchegante.

Me disseste doces palavras,

Nos meus momentos de guerra pessoal.

E vieste com pedras na mão,

Quando meu corpo implorava carinho.

Não sei ao certo o que conspira o universo,

Nesse turbilhão de desencontros,

Quando o que dizes e fazes,

Tem sentidos totalmente opostos.

Não sei ao certo quando tudo está bem,

Nem identificar os sinais de tempestade,

Pois meus radares estão sempre desligados,

E minha alma indefesa diante de ti.

 

Bela Síol 23/04/2013

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.