A forja (Bela Síol)

22 ago

Já me arrependi,
Me desconstruí,
Já me podei e me mutilei.
Extraí de mim,
Coisas que você não ia querer.
Já sofri a forja,
E abandoei vícios,
Já matei coisas em mim,
E acresci outras tantas,
Já apaguei cicatrizes,
E me lapidei em virtudes.
Já me sinto pronta…
E onde estás tu, amor?
Que não vens me visitar?
Meus dias iluminar?
Minhas noites aquecer?
Já sou sua!
Só depende de você!
Não me faça mais esperar!
Ou juro… vou desistir,
Sair por aí
Pra beber e esquecer,
Tentar preencher o vazio
Que se chama sofrer.

Bela Síol (20/08/2011)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: