Sem rumo…(Bela Síol)

22 ago

Ando carente,
Querendo o que não tenho,
Desejando o que não é permitido.
Ando vazia,
Preenchendo o tempo,
Esperando milagres.
Ando confusa,
Devaneiando em medos,
Me perdendo em lamentos.
Ando tão sem rumo,
Que se achar um caminho,
Vou me perder em dúvidas.
Preciso de um tempo,
Entrar num casulo,
Adormecer e entorpecer,
E renascer das cinzas das lembranças
Do que quero apagar.
E voltar lívida,
Construindo esperanças,
Brandindo a espada,
Como um guerreiro que volta da batalha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: