Fogos ( Bela Síol)

24 out

 

Trago na alma um incêndio,

E entre as pernas uma chama eterna,

Que me consome em fantasias,

E se realizam no seu toque.

És combustível,

Dinamite, explosivo!

Que me excita em erupção,

Porque não temes,

Explorar o meu vulcão,

E conhecer a força indomada

De meu poder.

São tuas  as águas que me acalmam,

Quando sobre mim,

Despejas suor e paixão.

E me banha em beijos ardentes,

E minha chama se acalma,

Quando encontra teu sêmen.

E o mundo é todo artifícios,

Em explosões coloridas,

Que se espiralam ao infinito,

Até reacender num próximo olhar .

 

 

Bela Síol 24/10/2011

2 Respostas to “Fogos ( Bela Síol)”

  1. Pedro 24/10/2011 às 21:57 #

    Poesia pagã de primeira. Linda demais!

  2. aguacontida 09/11/2011 às 0:44 #

    Muito boa, gostosa, ardente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: