Minha doce criança (Bela Síol)

30 dez

Adoro os rebeldes,
E suas rebeldias com causas.
O desafio de romper a couraça,
E deixar brotar o pranto,
Sufocado por uma eternidade.
Essa força bruta,
Que mascara a criança,
Que sofre com medos,
E vive num mundo de adultos,
Driblando as dúvidas.
Poderia dar colo ao menino rebelde,
Quando ele merece palmadas,
Poderia ansiar um abraço,
Quando leio a raiva em seu rosto.
Meu menino rebelde!
Meu homem forte!
Que transita entre mundos.
Universos paralelos,
Que lhe confortam a mente,
Quando passeia andarilho,
À beira do abismo,
Enquanto só posso atenta assistir,
E ampará-lo em caso de queda.

Bela Síol 30/12/2011

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: