Paralelos (Bela Síol)

23 fev

De repente me dei conta,
Dos paralelos que carrego,
No íntimo de minha alma.
Me sinto perdida e fascinada,
Decepcionada e aliviada,
E em profunda faxina interna.
Os pesos me caem das costas,
O futuro me aguarda,
O passado está no seu devido lugar.
Me sinto ferida mas de asas abertas.
Na escuridão… fogos explodem,
No silêncio… a alegria entoa doce melodia,
Num convite sem recusas,
Para seguir nesses íntimos universos,
Tocando a vida sem medos.

Bela Síol 23/02/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: