Arco-íris e libélulas

1 jul

O sol rodopiava entre nuvens,

Espalhando raios dourados,

Sobre a floresta reluzente,

Sussurrando a melodia dos ventos.

Orquestradas por sapos e grilos,

Folhas farfalhavam felizes,

Aplaudindo espirais de libélulas,

Coloridas bailarinas em festa,

Reluzindo nas asas o arco-íris.

Cavalos de bruxa de todas as cores,

Traziam a menina para o baile,

Em seu vestido floral, leve e solto.

Um portal aberto diante dos olhos,

Intuição e reverência na alma.

Mudança e magia, poesia e risos.

Fadas, libélulas,

Não importa o que eram.

Era só pra menina,

Convidada de honra,

Pés descalços pisando a relva macia,

Corpo pequeno,

Sorvendo o brilho do sol,

Bebendo as gotas de chuva,

Sendo seu próprio eu o céu infinito,

Coroado de flores silvestres.

 

Bela Síol 01/07/2012.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: