Chuva no deserto (Bela Síol)

20 ago


E choveu paixão no meu sertão,

Árido, desolado coração,
Que batia já sem emoção.
E choveu sorrisos no meu sertão,

No nosso dar as mãos,
No frescor dessa vibração.
Chuva de tempestade,
Que preencheu os sulcos,
Tornando uma só terra,
O que antes estava em pedaços.
Chuva, sêmen abundante,
Que umedeceu a terra,
Matando a sede da alma,
Irrigando o que fora solidão.
E choveu amor no meu sertão,
Em noites de puro tesão,
Onde vou com você perder a razão.

Bela Síol 20/08/2012

Poema para celebrar nossas coisinhas Raphael Dagaz!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: