Devaneios (Bela Síol)

21 set

Meu corpo…
Desliza em minhas mãos,
Imaginando as suas,
A tocar-me com desejo.

Meus olhos se fecham,
Fantasiando a sua voz,
A sussurrar meu nome,
Com voz de macho.
Me arrepio, me reteso,
Curvo a nuca,
A suspirar por teus beijos,
E adivinhar o teu cheiro.
Encontro o caminho,
E num breve devaneio,
Me fundo a você em prazer.
O gozo incontido,
As lágrimas esparsas,
A garganta travada,
O coração oprimido.
Prazer do corpo,
Vazio da alma.
Enorme a falta do que não tive,
O vazio deixado pela vontade,
Não realizada.
Assim como não viestes,
Partiu deixando saudade,
E uma lacuna sofrida,
Na imaginação,
De uma mulher encantada.

Bela Síol 20/09/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: