Partida covarde (Bela Síol)

30 set

Pode ir embora da minha vida,
Mas não esqueça de fechar a porta,
E colocar na mala a sua covardia,
Pode ir sem olhar para trás,

Pois estarei sentada no meio da sala,
Computando o espaço deixado por ti,
Sorvendo da taça o vinho amargo e tinto,
Brincando com a fumaça do cigarro,
Calando a vontade de gritar,
A tua fraqueza e o teu fracasso.
Pode ir pra não mais voltar,
Para nós não resta futuro,
Não posso viver um amor inseguro,
E te ver flutuar entre devaneios,
Alimentando os teus receios.
Pode ir sem medo ou culpa,
E tente não sentir saudade,
Pois a mesma aqui não ficou,
Só fragmentos do tempo de sua coragem.

Bela Síol 29/09/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: