Amores impróprios (Bela Síol)

7 out

 

 

Ela lhe sorriu,

Ele disse que a amava,

Ela acreditou piamente,

Ele desistiu,

Ela insistiu e chorou,

Ele ignorou,

E deu um passo pra trás.

Ela informou-lhe do amor que sentia,

Ele arrumou umas desculpas e partiu.

Arrependido ele voltou,

Quando ela já tinha ocupado o coração.

Ele pediu perdão e fez juras,

Ela balançou e arriscou,

E entre dois amores ficou.

Ele a desejava, mas nada fez.

O outro era só atenção.

Ele inseguro, a irritou,

E os dois brigavam mesmo se amando.

Um dia ela cansou…

Cansou de se sentir dividida,

Sem uma boa contrapartida,

Então o coração para ele trancou.

Com a sutileza de um chute na bunda,

Ela se despediu.

Veio o destino e a castigou.

O outro, aquele perfeito,

Novo amor encontrou,

E com o carinho de sempre… a dispensou.

Hoje ela toma cerveja nos happy hours da vida,

Contando pras amigas as desventuras,

Por confiar em dois amores impróprios.

 

 

Bela Síol 07/10/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: