De repente, amor próprio! (Bela Síol)

14 out


De repente,
Me amo mais!
O olhar brilha mais intenso,
O sorriso é mais farto,

A gargalhada mais explosiva,
Os amigos mais seletos.
Fiz as pazes com o espelho,
Amizade com minhas rugas,
Troco segredos com fios de prata,
E não to nem aí pra celulite.
Me importa andar descalça,
Com ar de moleca,
Porque travessuras,
O tempo não leva.
Me interessa ser feliz,
No tempo de quem não sabe esperar,
Aprendi a rir da existência,
E muito mais de mim mesma,
Já compreendo a doença,
Sua emoção, sua razão.
Pelas estradas da vida,
Dirijo cantando o ridículo do amor,
Sei silenciar no tempo da cura,
Respeitar o tempo da dor,
Jeito cretino de espantar a saudade,
Jeito menina de ser mais mulher.
Jeito próprio de ser mais amor.

Bela Síol 13/10/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: