Sombras…(Bela Síol)

3 nov

Reconciliar-me ei com minha sombra.
Não a negarei, nem a temerei,
Apenas a terei como aliada em minha defesa,
Ainda que a guerra seja comigo mesma.

Que se ergam as espadas de minha verdade,
E eu possa entoar cânticos de guerra,
E lutar com o que há de sórdido em mim.
Tudo o que não seja eu,
Tudo o que não seja sombra,
É o que sobra de mim e precisa morrer.
Serei impiedosa e cruel com o que não merece viver.
E ao amanhecer,
Caminharei triunfante em silêncio,
No meu campo íntimo de batalha,
E apreciarei a carnificina de minha podridão.
Erguerei a espada em grito,
Reconhecendo que me mutilei para ser inteira.

Bela Síol 03/11/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: