Tédio (Bela Síol)

25 nov

O tédio é um punhal afiado,
No meio do peito cravado,
Um mal estar que não dói,
Um sentimento que corrói.

É tempo sem sentido,
É coração oprimido.
Desperdício de energia,
Sabor de amarga agonia.
Tédio é o vazio escuro,
Um chão inseguro.
Amante da ansiedade,
Algoz da realidade.

Bela Síol 24/11/2012

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: