Diamante (Bela Síol)

13 dez

diamante

 

Me ofereceu um diamante,

Eu aceitei duas safiras,

No azul profundo dos seus olhos.

Me pediu em casamento,

Eu quis ser a eterna namorada,

Viver o conto de fadas.

Quis que eu fosse só tua,

E com a alma plena e nua,

Disse-lhe que o pertencia.

Já não sou mais dona,

De verdades ou vontades,

Quando o desejo único e primevo,

É estar pra sempre em seus braços,

Sem o aperto de qualquer laço,

Simplesmente estar por querer,

E assim permanecer,

Até o entardecer de nossas almas.

 

Bela Síol 12/12/12

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: