Ausência de poesia (Bela Síol)

16 dez

ruas vazias

 

Me divorciei da poesia,

Bati a porta,

Sem olhar para trás.

Guardei palavras e rimas,

Encaixotei emoções.

E caminhei por ruas vazias,

Sem cheiro de café,

Ou ruídos de vozes.

O silêncio tem cores opacas,

Quando as ideias se calam,

E o poeta vaga sem direção.

Antes, ela possuía minh’alma,

Preenchia meus dias,

Embalava meus sonhos.

Hoje é mar de saudade,

E perfume de solidão.

 

 

Bela Síol 15/12/2013

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: